domingo, 18 de julho de 2010

IMPACT 2 - Resultados e Vídeos dos Duelos das Lendas.

O promotor Tom Huggins, que já rodou o mundo organizando eventos de MMA, dessa vêz foi para Sidney, Austrália, colocar a 2a edição do seu novo evento em ação. Confira o desempenho dos brasileiros que rechearam o card do show:


Desempenho dos Brasileiros - Altos & Baixos:

Glover Teixeira: O brasileiro que já atropelou Sokoudjou e Mamute, repetiu o feito contra Marko Peselj, conquistando sua oitava vitória consecutiva.

Murilo Bustamante: Murilo fez um primeiro round excelente, aplicando quedas, raspando, alcançando boas posições e não dando espaço para Jesse Taylor atacar em pé. Porém, no segundo round o jovem Taylor derrubou Murilo e imprimiu um bom ritmo por cima. Quando o juíz mandou a luta voltar em pé, Murilo sentiu-se exausto e com mau-estar, abandonando o combate.

Murilo "Ninja" Rua: O Jeremy May partiu feito uma locomotiva desgovernada pra cima do brasileiro, acertando chutes, joelhadas e socos como queria. Ninja manteve a calma e sua melhor técnica e gás prevaleceram, com o irmão de Shogun conseguindo finalizar com uma guilhotina.

Paulão Filho: O jiu-jiteiro Paulão foi derrubado e dominado no solo pela fera Denis Kang, que permaneceu um bom tempo na sua meia-guarda acertando golpes por cima. Mas apesar da pressão sofrida e da falta de ritmo devido a problemas pessoais, Paulão teve seu momento de glória na luta, acertando um bom soco em pé, aplicando uma queda e alcançando a montada. Kang escapou da situação ruim e a luta seguiu morna até o final. Na decisão dos juízes, numa luta onde nenhum dos dois mostrou ser merecedor da vitória, foi declarado empate!

Daniel Acácio: A fera Daniel Acácio encarou Paul Daley na melhor luta do evento. Daley havia sido expulso do UFC ao agredir Koscheck após a derrota, mas recebeu uma segunda chance de levar uma carreita digna no Impact! Daniel começou bem contra o TOP, esquivando-se de um soco giratório, tentando chaves-de-perna, resistindo a chutes nas pernas, derrubando com socos de encontro e botando pressão no chão batendo por cima. A luta parecia que ia ter um final ruim para o americano, mas o striker conseguiu entrar na guarda de Acácio com socos e o deixou grogue. Acácio caiu por baixo e levou uma forte cotovelada, sofrendo um corte na cabeça. Daley não tem um bom jogo de solo e Acácio poderia ter administrado a luta até o fim, mas ficou assustado com tanto sangue e desistiu da luta.

Pedro Rizzo: O brasileiro de 36 anos estava lutando de maneira lenta e sem a mesma força que tinha no UFC, mas do outro lado tinha uma presa de 46 anos, Ken Shamrock. O lendário americano aceitou a trocação, mas mesmo tendo um bom boxe não achou o experiente striker na arena. E depois passou a sofrer com os conhecidos low-kicks de Rizzo. O velho guerreiro tentou assimilar os golpes, mas os chutes continuaram entrando com força e ele caiu. Rizzo foi pra cima acertando socos até o juíz separar.

...

VÍDEOS:

RIZZO VS. SHAMROCK (POR "ZP840")



MAIS VÍDEOS NO CANAL DE "ZP840":
http://www.youtube.com/user/ZP840

...

CRÍTICA: Um evento que pretende crescer e tem um promotor experiente, deveria levar em consideração a idade dos lutadores para o casamento das lutas. Alguém estar disposto á lutar, não significa que deva ser colocado em qualquer situação. Murilo Bustamante, por exemplo, é um excelente lutador, mas enfrentou alguém com metade de sua idade. E os ritmos são diferentes. E o Ken Shamrock, apesar de ser um "quase aposentado", ainda tem milhões de fãs e por isso é chamado para lutar. Ele foi o primeiro ídolo americano no UFC, tem uma história forte no MMA e as pessoas que pagam para vê-lo lutando querem que ele vença. Mas fica difícil ele ter uma chance encarando um Rizzo 10 anos mais jovem. Para isso, há nomes como Coleman, Frye, Severn e Royce no mercado. Por isso não tem cabimento colocarem um lutador mais jovem que está tentando voltar para o topo contra esses "coroas". No final, Rizzo não provou nada e os fãs da velha guarda ficaram entristecidos - Aliás, quem esteve prestes a enfrentar Ken Shamrock por diversas vezes foi Marco Ruas, e não o seu aluno - Apesar de algumas lutas terem sido mau casadas e o Paulão ter sido beneficiado com o empate, o promotor merece todo o nosso apoio por que teve a melhor das intenções. Ele recrutou lendas do vale-tudo e apostou no talento dos brasileiros para o show (baseado no artigo do site Sherdog: "Ken Shamrock's Borrowed Time").


EPÍLOGO: No 1o evento, ocorrido 10 de julho de 2010, Josh Barnett e Sokoudjou nocautearam os brasileiros Mondragon e Mamute, respectivamente. E Monson venceu o também brasileiro Ubiratam Lima na decisão. E no final foi Thiago "Minu" Meller quem salvou a pátria, finalizando o duro Jai Bradney com uma guilhotina. Carlos Newton também lutou e perdeu na decisão para Brian Ebersole - Segundo uma entrevista do Tom Huggins concedida ao canal Combate, se o evento se firmar, ele pretende fazer edições pelo mundo, principalmente no Brasil.

...
Fonte: Sherdog & Youtube.

Nenhum comentário: