quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Boxeador Casca e prefeito Bonamigo teriam trocado agressões na 3a, dia 21!

A administração da página WVT não pretendia envolver-se no caso. Porém, tendo em vista a distorção das notícias e o sensacionalismo que muitos meios de comunicação estão fazendo, a redação correu atraz dos fatos. E a seguir são mostradas as duas versões da história e os antecedentes de um dos envolvidos.


Depoimento de Diogo Wolitz Ferreira (Presidente da FECABOXE), por e-mail:
(Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010)

"Prezados Amigos...

Lamentavelmente, o nosso esporte teve uma repercussão nacional negativa nesta terça feira (21) de Dezembro, com a noticia vinculada a nível nacional da suposta agressão do atleta profissional Claudionei “Casca” Lacerda, ao prefeito de Balneário Gaivotas, João Alberto Bonamigo.

Segundo Casca, o prefeito deturpou os fatos, a agressão partiu do próprio prefeito Bonamigo que ao cumprimenta-lo na saída da conversação, agrediu ao atleta com um tapa no rosto, e a resposta de Casca foi imediata com um tapa desferido na face de Bonamigo.

O profissional Casca estará em Florianópolis amanhã, dia (22), a disposição da imprensa local e nacional, para dirimir qualquer duvida.

Independente dos culpados e inocentes, a FECABOXE lamenta o ocorrido e esperamos que fosse o primeiro e último caso, relacionado a atletas catarinenses de nossa modalidade. Pedimos escusa a população de Santa Catarina, pelo dolo involuntário causado pela noticia pertinente. E independente do resultado das investigações deste fato, a FECABOXE não apoia de forma alguma, o uso dos conhecimentos técnicos de nossos atletas fora "das quatro linhas”, e que este fato não macule a imagem dos atletas olímpicos e profissionais de nossa entidade." Encerra.


Prefeito Bonamigo e lutador Casca falam sobre agressão ao Correio do Sul.

(22/12/2010)

Repercutiu em nível estadual a agressão sofrida pelo prefeito João Alberto Bonamigo (PMDB), no final da tarde de segunda-feira. O prefeito foi atingido pelo pugilista Claudinei Lacerda, o Casca, em seu gabinete, e precisou receber atendimento médico. Ontem o prefeito falou sobre o caso, mas sem fornecer detalhes. "Fui dar explicação a uma pessoa sobre uma negativa de verba que não temos a disposição no momento", disse.

Casca foi à prefeitura pedir patrocínio para um evento de boxe que pretendia realizar no município. Ele afirma que Bonamigo já teria conhecimento do assunto e lhe ofereceu um valor muito abaixo do necessário. Os dois então teriam discutido. "Nisso ele começou a jogar um monte de coisa na minha cara e me ofendeu", diz o atleta. O prefeito explica que agiu em defesa dos interesses da população, sem preocupação em agradar especificamente a uma pessoa. "O que aconteceu comigo só acontece com quem luta por coisas que não agradam a todos o tempo inteiro", justifica.

A agressão aconteceu no final do encontro, quando Bonamigo abriu a porta do gabinete para Casca sair e os dois chegaram a estender a mão para se cumprimentar. "Achei que ele ia me dar um tapinha nas costas, como é costume, mas ele bateu na minha cabeça. Eu disse: o senhor tá louco, e revidei", conta o pugilista. Depois disso ele saiu correndo a pé e diz ter sido perseguido por carros brancos, que não seriam da polícia. No entanto, a polícia militar foi acionada e saiu em seu encalço, sem alcançá-lo. Por causa disso, Casca diz temer o futuro: "só tenho medo de alguém passar de carro por cima de mim, e daí quem vai cuidar dos meus três filhos?", finaliza.

No dia 2 de Novembro, o prefeito Bonamigo já havia se envolvido em uma denúncia de agressão. Uma mulher afirma que levou um tapa no rosto, desferido pelo prefeito. Os dois estavam em um bar do Balneário. Ontem Bonamigo voltou a falar sobre o assunto, dizendo que apenas agiu instintivamente levantando a mão depois de ter sido agredido pela mulher, tanto física quanto verbalmente.


Antes...


Margareth acusa prefeito de agredi-la em bar.
(2010-11-07 18:27)

Segundo o Jornal Expresso, no dia 02 de novembro de 2010 (terça-feira, feriado do dia dos finados), o prefeito em questão havia se envolvido em uma discussão seguida de agressão no Esquina "Videokê" Bar.

A vítima foi a Sra. Margareth Cardoso dos Santos, que relatou no Boletim de Ocorrência que Bonamigo saiu do bar e voltou alterado, provocando algumas pessoas. E quando a mesma foi exigir respeito, ele teria dito ser "o dono da cidade" e a grediu com um tapa no rosto.

Margareth ainda disse ao JORNAL EXPRESSO que saiu do local pedindo desculpa ao dono do bar pelo fato ocorrido e em seguida acompanhada da policia militar registrou o ocorrido. Já o prefeito João Alberto Bonamigo seguindo instruções de seus advogados, preferiu não comentar o fato e fez o seguinte comentário “na minha opinião foi algo orquestrado, pré montado. Existe motivos bem claro para que eu diga isto. Lamento que a interpretação de algumas pessoas sejam tão tendenciosas” discorre Bonamigo.

...

Fica a torcida da redação para que o caso não cause uma má repercussão ao esporte e que todos os envolvidos possam se reconciliar.

...

Referências:

http://www.fecaboxe.com.br/

http://www.grupocorreiodosul.com.br/jornal/

http://jornalexpresso.webnode.com.br/

Nenhum comentário: