sábado, 1 de outubro de 2011

Resultados do São José Super-Fight!!

O São José Super-Fight 1 proporcionou um verdadeiro show aos presentes, com uma noite onde os nocautes predominaram! Na disputa do cinturão de veteranos, Johil de Oliveira derrotou um passivo Marcos Túlio graças a sua maior agressividade, andando para frente e conectando socos. Ao final do combate, a lenda do MMA foi desafiada pelo mestre Wado, da franquia De La Riva - Floripa! Confiram os resultados do show:

RESULTADOS:

MUAY-THAI:

66Kg - Lucas (Tidi Sparta) venceu Nelson dos Santos (Hassewushu) por Decisão Unânime.


MMA:

70kg – Marcelo Piazza (Ataque-Duplo) finalizou Mauricio BadBoy (Shotobushin) com arm-lock no 1o round;

66Kg - Nilson Feijão (Dorado) venceu Jonas Liz (Tidi Team) por Decisão Unânime;

73kg - Learte Azevedo (Wado Dela Riva) venceu Wanderlei Fernandes (Tigre Combat) por TKO no 1o round;

70kg - Felipe Cruz (Nobre Arte) nocauteou Adzair Spilquel (Dias Top Team) no 1o round;

+100 kg - Mira Mostro (Piazza) venceu Morris Hulk (Shotobushin) por TKO no 2o round;

73kg – Kevin (Ataque Duplo) nocauteou Jeison Terrie (Sam Arts) no 1o round;


CARD PRINCIPAL:

84Kg - Josué Verde (Chute Boxe) derrotu Junior Alves (Sam Arts) por TKO (contusão no joelho após troca de lowkicks) no 2o round;

73Kg [Cinturão dos Veteranos] - Johil de Oliveira (Luta-Livre) venceu Marcos Tulio (Palhoça) por Decisão Unânime;

84 kg [Cinturão da Categoria] - Ivan “Batman” Jorge (Ataque Duplo) venceu Cristian Chacal (Elite S.M.) por TKO (direto + socos no solo) no 1o round;

77kg - Willian Bacalhau (Shotobushin) venceu Wellington Monalisa (Wado Dela Riva) por TKO (interrupção médica após ruptura na orelha) no 2o round;

77kg [Cinturão da Categoria] - Santiago Ponzinibbio (Ataque-Duplo) venceu Sebastião Jr. (Leivis) por TKO (socos no solo) no 1o round.


  • Aguardem! Em breve a galeria de fotos do evento!

...

Redação WVT.

4 comentários:

Walter P. Carpes Jr. disse...

As lutas foram muito mal casadas e alguns dos lutadores não tinham condição de estar num evento desse porte. Muitas lutas foram bem rápidas, porque os lutadores tinham claramente níveis bem diferentes. E é brincadeira deixar o Felipe Cruz no card preliminar. Junto com o Ivan Batman, ele era o melhor lutador do evento, apesar da pouca idade. Aliás, as lutas do card principal foram muito fracas e o card preliminar foi mais interessante. A luta dos veteranos, mesmo, foi horrível, com o Marco Túlio literalmente correndo do Johil durante quase toda a luta. Bem, teve também o nocaute aos 20 s do primeiro assalto do Kevin sobre o Jeison Terrier, que caiu quase só com o vento. Acho que entrou no octágono só pra garantir a bolsa. As "ring girls" também estavam bem perdidas e o "announcer" era péssimo (não cansava de dizer besteira). Além disso, as informações sobre o cartel dos lutadores era sempre incompleta (só davam o número de vitórias, mas não o número de derrotas ou o total de lutas). Por fim, abriram os portões com meia hora de atraso e deixaram as pessoas pegando chuva, na fila. E o evento começou com 45 minutos de atraso sem justificativa relevante. Em suma, o evento foi uma boa ideia, o lugar onde foi realizado é muito bom, mas tem muito o que melhorar. Se forem um pouco mais organizados e profissionais, o São José Super Fight pode se tornar um grande evento de MMA.

Walter P. Carpes Jr. disse...

Corrigindo: "... as informações sobre o cartel dos lutadores eram sempre incompletas".

Vale-Tudo Floripa disse...

Olá, Walter.

Realmente você tocou em pontos importantes que podem ser melhorados nas próximas edições. Com certeza os responsáveis pelo evento acessarão a página WVT e vão tirar o melhor de suas críticas construtivas. Porém, algumas coisas devem ser esclarecidas:

1- O Felipe Cruz, apesar de ser muito talentoso (e eu ser fã dele), ficou no card preliminar porque ainda está construindo seu nome no MMA;

2- O caso do Batman é que ele já venceu nomes como Mário Soldado, Sérgio Jr. e Acácio, por isso muitos atleta recusam lutar contra ele ou pedem bolsas dobradas, aí só sobram os valentes como Chacal;

3- Os evento atrazarem infelizmente é normal, mas 45 minutos foi até "rápido". Pelo visto você não foi em outros shows de SC que já atrazaram de 1h a 2h!

4- E Temos que levar em consideração também que para uma 1a edição o evento foi bom, o cinturão dos veteranos foi uma ótima iniciativa e a transmição Ao Vivo pela TVBV bateu recordes de audiência. Ficamos na torcida para mais edições, qualidade e sucesso desse novo evento.

Muito obrigado pela participação.

Thiago Tubarão.

Walter P. Carpes Jr. disse...

Obrigado pelos teus comentários, Thiago. Concordo que é difícil fazer um evento desse porte e bem sei que nem sempre as coisas saem como deveriam, pois tem muitos fatores envolvidos. Mas acho o seguinte:
- O Felipe Cruz é o jovem mais talentoso do MMA catarinense. Se ainda não dá pra lutar no card principal, já poderia ao menos fazer a última luta do card preliminar.
- Uma pena que o Batman não consiga adversários a altura por aqui. Deve ser frustante até pra ele, treinar e ganhar uma luta sem grande esforço.
- Quanto ao atraso, já fui a vários eventos de MMA por aqui e realmente o atraso é uma constante. Mas devemos aceitar e dizer que "é assim mesmo" ou devemos fazer com que os eventos comecem no horário? Pra mim, a resposta é óbvia. Vê sem tem atraso no UFC. Os atrasos são, antes de tudo, um desrespeito ao público. Poxa, os caras tem o dia todo pra arrumar a arena e vão colocar escada ao lado do octágono pra ajeitar lâmpada em cima da hora? E te digo que não foi nem um pouco legal pegar chuva na fila porque abriram os portões com meia hora de atraso.
- Muito legal que a TVBV tenha transmitido o evento ao vivo. Pena que começaram a transmissão justamente na luta do Hulk, que foi muito fraca (e o Mira não tem culpa nenhuma disso, pois fez a parte dele).
Bem, também fico na torcida pelo sucesso do São José Fight. Repito, a iniciativa foi muito boa. Com um pouco mais de capricho, o evento pode crescer e entrar de vez no calendário do MMA nacional. Um grande abraço.